Os remédios tornaram-se grandes aliados da sociedade, tratando doenças e salvando vidas. Mas, assim como nos trazem benefícios, também podem carregar efeitos colaterais altamente nocivos ao nosso organismo. Um grande exemplo disso são os anti-inflamatórios. Continue lendo para entender melhor sobre o assunto!

Remédios que causam efeitos negativos a longo prazo

Idosa pensativa sentada em cadeira

A Medicina avançou muito, permitindo à sociedade ter maior longevidade, e cuidar de doenças que antes eram causa certa de morte sem chance de tratamento. Os remédios são, de fato, muito importantes na nossa vida, mas, tudo em excesso faz mal. Quando utilizamos medicamentos por um longo período, os efeitos podem ser muito mais prejudiciais do que benéficos.

Os anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) são um grupo com ações antipirética e analgésica, além da anti-inflamatória. Como exemplo, podemos citar o diclofenaco, o ibuprofeno e a nimesulida. Estes anti-inflamatórios reduzem a produção de prostaglandinas, substâncias naturais envolvidas no processo da inflamação, dor, controle de pressão arterial, febre, proteção do estômago, menstruação, etc. No geral, o uso abusivo, ou a longo prazo, de anti-inflamatórios pode causar problemas como:

  • Úlceras;
  • Gastrite;
  • Hepatite medicamentosa;
  • Insuficiência renal;
  • Elevação da pressão arterial;
  • Aumento de peso ou anorexia;
  • Alergias;
  • Insônia;
  • Inibição do ciclo menstrual;
  • Dores de cabeça;
  • Fraqueza.

Anti-inflamatórios também são usados no tratamento da artrose, por isso representam um perigo para a saúde do paciente. O ideal é recorrer às opções mais naturais, como a prática constante de fisioterapia e o uso de suplementos fitoterápicos que, além de aliviar os sintomas, não trazem riscos à saúde.

O poder da cúrcuma ao nosso alcance

Cúrcuma em pó em um recipiente branco

As plantas medicinais demonstram uma grande eficácia para ajudar no tratamento da artrose, sendo formas complementares de tratamento, afinal, existem várias outras medidas que influenciam na recuperação do organismo. Deve-se ter em mente que qualquer decisão tomada a respeito do tratamento para a artrose deve ser conversado previamente com um médico.

Uma planta que tem sido muito usada é a cúrcuma, uma raiz muito parecida com o gengibre, utilizada com frequência na culinária indiana, e é muito mais do que um simples tempero. São várias as pesquisas que demonstram os diversos benefícios da curcumina (curcuminoide que é o princípio ativo da cúrcuma) para a saúde.

A cúrcuma é usada na Índia há mais de 2.500 anos, e é lá que existe uma das taxas mais reduzidas do mundo de cancro do cólon, da próstata e do pulmão, e a culpa disso seria da dieta indiana rica em caril em pó, combinado com outras especiarias, com a cúrcuma como ingrediente principal.

Um suplemento composto de cúrcuma recomendado por estudiosos é o Fito Cúrcuma, que possui substâncias poderosas na luta contra inflamações, como as da artrose. Na composição, também está a piperina (que vem da pimenta preta). Os dois compostos juntos têm o poder de acabar com as dores articulares. A forma revolucionária descoberta na Índia já está à venda no Brasil.

Quer conhecer mais sobre o Fito Cúrcuma? Clique aqui e veja todos os benefícios no site oficial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *